Hidrojateamento com ultra-alta pressão pelo processo hydroblasting

HIDROJATEAMENTO com ultra-alta pressão ( hydroblasting) é um novo conceito para preparação de superfícies pintadas, para ser realizado em qualquer tipo de serviço de manutenção anticorrosiva, sem o uso de material abrasivo (areia), atendendo os requisitos de proteção ambiental. É importante salientar, que pela não geração de material particulado sólido em suspensão na atmosfera local, mais a propriedade de ser aplicado com qualquer condição de alta umidade do ar, o processo de hidrojatemento pode ser executado em qualquer região rural ou industrial. Para a execução deste serviço, é necessário um equipamento de hidrojatemento de ultra (Altíssima) pressão de água limpa, desenvolvida para limpeza de superfícies metálicas, remoção de tintas, ferrugens e incrustações de difícil remoção em estruturas, pisos (criar rugosidade e remoção das regiões fissuradas), pisos contaminados, corte de concreto e metal, tubulações internas e externas e etc.

A principal exigência deste equipamento é que a máquina atinja o mínimo de 1700 bar (25.000 psi) de pressão, conforme especificação da NACE para o método de preparação de superfícies, ambientalmente adequado, e aprovado pela NASA, PETROBRÀS, MARINHA DOS USA, AEROPORTOS, ESTALEIROS, INDÚSTRIAS QUÍMICAS, PORTOS e etc. Trata-se de um equipamento com bomba de altíssima pressão de 06 pistões, acionado por motor Diesel. A água a alta pressão é distribuída por meio de mangueiras e pistolas especiais para jateamento, sendo que o jato de água é dirigido por um ou mais bicos rotativos/diretos sobre a superfície com altíssima energia concentrada.

 

Remoção de tinta:

Hidrojatemento é uma técnica para remoção de tinta ou limpeza de superfície que confia na energia da água o efeito de uma limpeza completa. Este sistema é ideal para aplicação em áreas onde por questões de poluição ambiental e doenças profissionais, não se deve usar areia (principalmente), granalha de aço ou vidro, poeiras e etc. Abrasivos não são usados no hidrojatemento SPSA (Sistema de Preparação de Superfície com Água), por conseguinte os problemas causados por poluição de pó e pela disposição de abrasivos gastos são eliminados, bem como seu custo de remoção, além da contaminação não visível (a olho nu) impregnados no substrato, que compromete a vida útil das tintas.

Este processo também não produz faísca, sendo desta forma viável à aplicação em áreas de riscos (sujeitas à explosão). Não desgasta a superfície jateada, retirando apenas a tinta, borracha, plástico, ferrugem ou outro material que não faça parte da estrutura da superfície metálica ou de alvenaria.

No hidrojatemento, encontramos os seguintes tipos de pressões operacionais, a saber:

  • Limpeza com água ã baixa e média pressão (Low Pressure Water Washing): até 5.000 psi (340 bar);
  • Limpeza com água ã alta pressão (High Pressure Water Washing): de 5.000 psi (340 bar) até 10.000 psi (700 bar);
  • Hidrojatemento (Hydroblasting) – UAP : Acima 25.000 psi(1.700 bar);
  • Hidrojatemento com Ultra Alta Pressão (Ultra Hight Pressure Waterblasting): acima de 25.000 psi (1.700 bar).

ANATIN fabrica tintas especiais compatíveis com o sistema de hidrojateamento, inclusive para contato com superfícies úmidas ou molhadas, não sendo necessária a utilização de inibidores de corrosão para a aplicação do primer. Em muitos casos não é necessária a paralisação do equipamento em funcionamento para a execução do Hydroblasting ou aplicação das tintas.

No Hydroblasting, quando for operado com pressões acima de 1.700 bar (25.000 psi), caso apareça algumas regiões onde não foi possível a remoção total das tintas velhas, isto indica claramente a sua alta e perfeita aderência ao substrato, sendo que as mesmas servem como base para novas camadas de primer. Não interessa o aspecto “visual da chapa”, mas sim, a qualidade da superfície.

A superfície sujeita ao processo de Hydroblasting apresenta por vezes colorações diferentes que vão do metal branco, cinza claro até cinza escuro.

As tonalidades na cor cinza escuro são filmes de óxido ferrítico. Estas manchas não são possíveis de serem removidas por este processo. Este filme forma parte do substrato e não apresenta um problema de contaminação para as tintas conforme NACE/SSPC. O processo de Hydroblasting atende as especificações da ISO 14000, ou seja, dentro dos padrões ecológicos.

O hidrojateamento é muito eficiente na remoção de contaminantes: sais solúveis, particularmente em substratos metálicos com corrosão severa e pites, graxa e óleo, placas de corrosão e películas de tinta, mesmo que fortemente aderidas. Quando uma película de revestimento é removida pelo hidrojateamento, o perfil de ancoragem original é regenerado.

Para facilitar a preparação de especificações de pintura para manutenção, a NACE e SSPC desenvolveram padrões de limpeza para superfícies preparadas através do hidrojateamento com alta e ultra-alta pressão.

Os padrões determinam as necessidades básicas para:

1. O uso do equipamento de hidrojateamento para obtenção dos diversos graus de limpeza da superfície, quando a remoção de contaminantes tais como ferrugem, óleo, graxa, sais, carepa de laminação, etc;

2. A utilização dos equipamentos de alta (10.000 a 25.000 psi) e ultra-alta pressão (superior a 25.000 psi);

Nos padrões constam as definições de padrões visuais e não-visuais, de limpeza da superfície.

Padrões fotográficos também foram desenvolvidos, isto porque o aspecto da superfície de aço que recebe o hidrojateamento como método de limpeza é diferente daquele onde o jateamento com abrasivo foi realizado. As ilustrações retratam os aspectos de superfície que acabaram de sofrer hidrojateamento (hydroblasting – HB) ou jateamento com abrasivo úmido (hydroblasting – SB), e após apresentarem oxidação instantânea leve (L), moderada (M) e severa (H – heavy). Estes padrões estão sendo utilizados na preparação de especificações de pintura em diversos países espalhados pelo mundo.

Definição de preparo de superfície – não visível Preparo químico de superfície – Segundo Normas SSPC-SP 12 e NACE 5, os resíduos salinos sobre a superfície após o Hydroblasting são de 1,00 a 2,05 mg/cm2, sendo que o jateamento tradicional com areia seca, estes resíduos (clorados, sais ferrosos solúveis, sulfatos, etc.) são de 25,5 mg/cm2 ou mais.

Os resíduos sólidos do hidrojateamento são 98,5% inferiores aos do jateamento abrasivo. O grau de pureza (salinidade) da superfície preparada com hidrojateamento é 85% maior ao que a preparação com jateamento abrasivo. O único resíduo do hidrojateamento é o oxido de ferro (oxidação), que em seu estado inicial é inerte e não compromete o desempenho dos produtos desenvolvidos para aplicação sobre este tipo de substrato.

Foi demonstrado em estudos na indústria naval na Alemanha e Inglaterra, que altos resíduos salinos (acima de 7 mg/cm2) atacam a própria tinta e a superfície (ferro e aço), fora dos agentes externos. Por este motivo o processo de Hydroblasting tem a qualidade de dar melhor aderência às tintas. Os estudos têm demonstrado que 90% das quedas de tintas devem-se ao mau preparo da superfície. Ou seja, não importa somente o aspecto visual, mas de igual importância o aspecto químico.

SC1 – Superfície livre de todo nível de contaminante (cloretos solúveis em água, sais ferrosos e sulfatos solúveis em água) como determinado, usando equipamento apropriado no local ou equipamento laboratorial sensíveis para este teste.

SC2 – Contaminantes menor que 7 mg/cm2 de cloretos, menor a 10 mg/cm2 de íons ferrosos solúveis e menos de 17 mg/cm2 de sulfato com testes no campo ou equipamento laboratoriais.

SC3 – Contaminantes de cloretos e sulfatos menor que 50 mg/cm2 a ser verificados no campo ou testes laboratoriais.

Definição de preparo de superfície - aspecto visível da superfície Preparo visual de superfícies conforme Norma SSPC – SP 12 (Society for Protuctive Coatings SP 12) / NACE International nº 5 – (National Association of Corrosion Engeneers)

Condição Visual: Descrição da superfície

WJ1 – Superfície livre de todo o óxido, tinta, carepa e corpos estranhos com acabamento ao metal com ou sem manchas. O seu aspecto pode ser semelhante ao metal branco Sa3 – Sa2 ½, em locais com forte ferrugem ou cinza claro até cinza escuro conforme grau de óxido ferrítico (material não removível por alta pressão).

WJ2 – Limpeza com acabamento visual da chapa, sendo 95% da superfície livre de todos resíduos visíveis e restando 5% em forma aleatória dispersa de manchas de óxido ferrítico tintas.

WJ3 – Limpeza com acabamento visual da superfície deixando 2/3 da superfície livre de resíduos (exceto carepa) e ficando o restante 1/3 contendo em forma aleatória manchas de ferrugens, tintas.

WJ4 – Remoção de toda ferrugem solta, carepa solta, tintas soltas ou não bem aderidas, em forma uniforme. Equivalência das Normas SSPC / NACE, para Hydroblasting com Norma ISO para jateamento abrasivo.

Tabela

Hidrojatemento a alta pressão (340 bar até 700 bar)

Através do hidrojatemento a alta pressão é possível remover incrustações em equipamentos industriais, tais como: trocadores de calor, tanques, evaporadores, caldeiras, aquecedores, tubulações, limpeza de máquinas e etc.

Padrão de CoresVeja o padrão de cores:

Anatin Tintas - Todos os direitos reservados. Termos de Uso | Privacidade